segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Perguntas Parvas o.O?

Por vezes fico a pensar o porquê de haver pessoas que ensistem em fazer perguntas parvas, perguntas às quais a resposta está mesmo á sua frente....
Será o gozo de fazer uma pergunta? Ou o facto de já saber a resposta?
Se calhar as pessoas que fazem esse tipo de perguntas sentem-se superiores por já sabem a resposta, só pode ser isto...
Senão vejam estes exemplos:

Quando estás deitado, de olhos fechados, na tua cama, com a luz apagada e perguntam:
– Estás a dormir?
– Não. Estou a treinar para morrer!

Quando levamos algo avariado para arranjar e o técnico pergunta:
– Está com defeito?
– Não. O microondas estava farto de estar sozinho em casa e trouxe-o à rua para passear.

Quando está a chover e percebem que vais sair mesmo à chuva, perguntam:
– Vais sair com esta chuva?
– Não, vou sair com a próxima…

Quando acabas de te levantar, e vem alguém e pergunta:
– Acordaste?
– Não. Achas, sou sonâmbulo!


Quando um amigo nos liga para casa (telefone fixo) e pergunta:
– Estás em casa?
– Não! Estou na guerra do Vietname com um telefone fixo.

Quando acabas de tomar banho (ainda tás molhado) e alguém pergunta:
– Já tomaste banho?
– Não! Cai dentro da sanita só!

Quando estás a pescar e alguém passa e questiona:
– Pescaste esses peixes todos?
– Não! Isto são peixes suicidas que saltaram para dentro do meu balde!

Quando estás na paragem do autocarro, passa um amigo e pergunta:
– O que estás a fazer aqui?
– Estou a esperar que o próximo metro passe para ir para casa!

Quando estás no caixa e tiras um talão de cheques e o caixa olha e pergunta:
– Vai pagar em cheque?
– Não! Vou fazer um poema para ti nesta folhinha!

Quando acabaste de olhar no relógio e alguém te pergunta:
– Viste as horas?
– Não, estava a ver a novela!

Quando estás a ir com uma bola em direcção ao campo, e alguém pergunta:
– Vais jogar?
– Não, vou fazer pipocas!

Quando pedes a uma pessoa para assinar um documento e ela diz:
– Assinar o meu nome?
– Não, fazer a fórmula resolvente...

Quando acabas de entrar em casa e alguém te pergunta:
- Já ai estás?
- Não, estou ali do outro lado da rua ainda.

E existem ainda outras situações parvas, mas que não são perguntas são simplesmente afirmações inutéis do tipo:

Um pessoa que não te via desde que tinhas 3 anos de idade e chega perto de ti:
- Estás tão grande!
- A sério não sabia!!! Pensei que ainda tivesse 80cm como da ultima vez que me viste :)

Bem por agora é tudo... espero que tenha servido de exemplo e que nos próximos 50 anos não me façam perguntas destas :)

6 comentários:

anna ritaa, ♥ disse...

sim realmente essas perguntas enervam uma pessoa -.-
mas que se pode fazer á gente inteligentissima por ai.

Celso disse...

Se disseres do tipo ,

vêm ter ao pé de ti e dizem-te

Então ja chegaste?
Nepia, ainda tou ali .

:P

david disse...

Terminas o que tens no prato, cruzas os talheres e perguntam-te:

Já acabaste?
Não, pera ai que falta lamber o prato.

enfim...=)

~ @ Ap ♥ disse...

Fábio omg xD
Eu ia morrendo de rir a ler isto xD
QUE LOOOOL

Edgar disse...

Epah, finalmente alguma coisa inútil para alegrar o meu dia. Já estava farto de ler noticias com sentido. Agora sim já me sinto uma pessoa culta. Parecendo k não, tanta inutilidade junta sempre serve para... nada! lol

Quem? disse...

Devias era responder msm isso cada vez que te perguntam isso x)
Não é bem o msm, mas tb gosto daquela quando espirras e dizem : "Tás doente?" Sim, porque hoje em dia n é possível que apanhes uma corrente de ar de repente, ou te entre uma cena para o nariz, se espirras tás automaticamente doente (Gripe AAAA)